segunda-feira, 4 de novembro de 2013

Bule ou cafeteira "Garibaldi" da Vista Alegre - "Garibaldi" pot by Vista Alegre


Este é um modelo muito antigo da Fábrica de Porcelana da Vista Alegre, que se pode encontrar a branco ou com várias decorações florais, neste caso com marca VA azul de 1870-1880. Tinha um bule branco deste formato, que achava curioso, mas fiquei contentíssima quando encontrei este em tamanho grande, mais provavelmente uma cafeteira, com um rosa suave e uma mimosa decoração com dourados e grinaldas de flores sobre branco.


O Clube de Colecionadores da Vista Alegre  decidiu em 2001 recuperar este modelo do século XIX, o modelo Garibaldi, lançando uma réplica com uma decoração floral em azuis e dourados, querendo certamente evocar  as decorações mais antigas da Vista Alegre, pintadas à mão.
Há tempos o LuísY mostrou no Velharias várias peças deste modelo e levantou-se a questão de saber se o nome "Garibaldi" se referia ao modelo ou à decoração escolhida pelo Clube de Colecionadores para a sua réplica. 



Havendo várias decorações antigas sobre o mesmo formato, achei que o nome se referia ao modelo, com pormenores como a pega da tampa e os penachos da asa a fazerem lembrar os capacetes militares oitocentistas, evocando assim a ação militar e política de Giuseppe Garibaldi. Ainda antes de ser conhecido como o unificador de Itália, Garibaldi seria já uma figura da atualidade em Portugal pela ação que desenvolveu no Brasil a meados do século XIX.




Para confirmar essa minha convicção, resolvi contactar o Clube de Colecionadores da Vista Alegre, obtendo resposta pronta de  João Pinto Basto, acompanhada de imagens. Confirmou-me que é o modelo que dá o nome à peça, não só do bule, mas também  de um açucareiro antigo que apareceu num dos leilões da Vista Alegre. Depreendo eu que tal nome se estenderia a todas as peças dos serviços deste modelo, como o que existe no Museu dos Biscainhos e a Alexandra Roldão descobriu, tendo o Luís partilhado o link.

Serviço de chá e café do Museu dos Biscainhos.
Como não conhecia o serviço, não sabia que tinha em casa uma chávena e um pires do modelo Garibaldi, com que agora resolvi acompanhar o bule para o chá desta semana. Como a chávena era branca, mandei-a pintar para fazer conjunto com o pires, também VA azul.



.
 E assim partilho mais umas peças da nossa Vista Alegre com

Tea Cup Tuesday, Tea Time Tuesday e Tuesday Cuppa Tea 

das inexcedíveis anfitriãs destes eventos,Terri, MarthaSandi e Ruth.

Os dois "Garibaldi" em tamanhos diferentes




46 comentários:

  1. Your coffee pot and teacups are lovely, Maria!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Thanks, Beth. Pink roses always look good on china.

      Eliminar
  2. The shape and handle of the teapot are unique, a lovely vessel for tea.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Yes, Judith, may it be a teapot or a coffee pot, it is fit to serve a delightful tea... Thanks.

      Eliminar
  3. Julgo termos uma travessa "Garibaldi". Graças aos seus conhecimentos e estímulo, vamos sabendo mais coisas e classificando as nossas...
    É provável que HMJ venha a postar a travessa, num futuro próximo.
    Bom dia!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Boa noite, APS. Ainda bem que considera este espaço de alguma utilidade. Fiquei curiosa em relação à sua travessa "Garibaldi", mas não sei se se refere ao modelo ou à decoração do serviço dos Biscainhos... Let's wait and see... :)

      Eliminar
  4. Dear Maria,
    These are lovely pieces. Very sweet and feminine.
    Best, Ruthie from Lady B's Time for Tea

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. I'm glad you enjoyed seeing these pieces of antique Vista Alegre china. The hand painted flowers make them lovely, indeed.
      Have a great week, Ruthie.

      Eliminar
  5. Dear Maria A.
    what a treasure you found. Its a sweet set with the tea cup although the decoration is different, the flowers match perfect. Thank you for sharing all those informations and photos.
    Hugs and greetings, Johanna

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Hi Johanna,
      I had to find a good match for the pot and I'm glad you, with your artistic eye :) approved of this combination.
      Have a wonderful week, dear Johanna(+Wiski)

      Eliminar
  6. Oh what a treasure! I love this delicately decorated pot. The flowers do look very similar to your other dishes.
    Gorgeous!
    Hugs,
    Terri

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Dear Terri,
      Joining your tea parties is always so inspiring! And then the visits and comments make me very happy!
      Thanks for hosting.
      Hugs

      Eliminar
  7. Olá Maria,

    Sabe que mais? Acho que vou escrever uma carta ao Pai Natal a tentar convencê-lo de que a prenda que quero para este Natal é um bule/cafeteira, igual ao seu...
    Mas aonde é que a Maria encontrou essa preciosidade?
    Eu sou uma fã incondicional desse tipo de decoração da VA. Se encontrasse uma peça dessas trá-la-ia para casa mesmo que me pedissem uma quantia de 3 dígitos.
    Quanto à chávena, mandou pintá-la na VA? Ou foi alguém que se dedica a essas artes de pintura em porcelana?
    Tenho em casa um jarro e bacia antigos de Sacavém que eram da minha avó,mas o jarro tem a asa partida. Acaso sabe de alguém que consiga fazer esse tipo de restauros?
    Também gostei muito de saber que afinal o nome Garibaldi deriva mesmo do modelo da peça. Aquando desse post do Luís ainda pensei em fazer aquilo que a Maria concretizou, ou seja escrever para o Clube de Coleccionadores,mas fiquei-me pelas intenções. Obrigada pela partilha de mais esta informação,e muitos parabéns pelo bule ou cafeteira!

    Beijinho

    Alexandra Roldão

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Alexandra,
      Confesso-lhe que quando vi esta peça na feira semanal de velharias do Porto, fiquei entusiasmadíssima, não só pela antiguidade atestada pelo VA azul, mas porque adorei a decoração. E o preço foi bem barato para a peça que é, só que tem restauro na tampa e na ponta do bico, a fazer jus ao ditado "não há bela sem senão"... Mas mesmo assim vim toda contente com ela para casa.
      Pode ser que o seu Pai Natal, com o que restar do subsídio de férias !!! atenda o seu pedido... :)
      Quanto à pintura da chávena, há na zona de Aveiro, sobretudo em Ílhavo onde se situa a Vista Alegre, pessoas que se dedicam à pintura em porcelana e também há quem faça restauros desse tipo que pretende. Conheço uma oficina em Vagos e já lhes mandei colocar uma asa numa caneca de faiança, só que imagino que essa zona lhe fique fora de mão.
      Mas aí para os seus lados há a Sandra Pena que é seguidora deste blogue e trabalha em restauro de cerâmica. Se quiser dou-lhe o contacto de e-mail.
      Beijos

      Eliminar
    2. Olá novamente Maria,

      Se não for muito incómodo, ficar-lhe-ia muito grata se me enviasse o email dessa sua seguidora.
      Imagine que aquando das partilhas dos bens dessa minha avó, ninguém quis a bacia e o jarro em questão!!!!
      Desde miúda que gostava imenso dele. O fundo é verde água,e é todo salpicado de ramos de papoilas.
      Enfim, às vezes as pessoas olham para os objectos mas ficam-se pelo olhar, e não lhes descortinam a beleza.


      Um beijinho, e obrigada pela disponibilidade

      Alexandra Roldão

      Eliminar
    3. Alexandra, não é incómodo nenhum, o gmail encarrega-se de nos facilitar o trabalho :)
      É o seguinte o endereço da Sandra Pena:
      sandramppena@gmail.com
      Fico satisfeita por finalmente ir recuperar uma peça que a encanta desde miúda.
      Bjs.

      Eliminar
  8. Hi Maria,
    Your china is really pretty. Sweet decoration on the pieces and the handle is quite unique. Thank you once again for sharing the history of the china. And thank you for coming to tea. Hope your week is going well.

    Blessings,
    Sandi

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Hello, Sandi
      This shape has very attractive details, not only the handle, but also the lid finial. And the decorations are usually lovely, with hand painted flowers.
      Thanks for visiting and for hosting Tea Time Tuesday.
      Hugs

      Eliminar
  9. Este comentário foi removido por um administrador do blogue.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Caro Bernardo,
      Obrigada pelo testemunho que aqui deixa sobre a sua experência com o modelo Garibaldi e tem toda a razão em ser fã, um formato bastante invulgar e esteticamente bem conseguido.
      Comparando com o serviço do Museu dos Biscainhos, sou obrigada a concluir que as minhas duas peças, esta e uma branca que aqui referi, são cafeteiras, mas a mim lembram-me mais bules e servem perfeitamente para chá. Quanto aos tamanhos, conheço os dois das minhas peças, esta com 22cm de altura e a outra com 16cm, mas a Vista Alegre fabricou pelo menos 3 tamanhos no modelo "Facetas", por isso é natural que também neste e noutros haja vários tamanhos produzidos.
      Se não me engano já vi uma peça sua no "Velharias"
      e agora fez-me pensar em acrescentgar aqui uma foto com os dois ... (sai-me sempre bules à primeira :)) com as duas peças, para se ver a diferença de tamanhos.
      Mais uma vez, agradeço a visita e a informação que aqui acrescentou.

      Eliminar
    2. Caro Bernardo Travessas
      Não imagina como estou desolada!
      Ao apagar uma primeira resposta que lhe dei, para corrigir um pormenor, eliminei o seu comentário sem querer e já não consegui recuperá-lo.
      Se assim entender e conseguir, pedia-lhe que o repetisse porque tinha informação relevante que agora se perdeu...
      As minhas desculpas e consternação.

      Eliminar
    3. Olá Maria!
      Não há problema, acontece aos melhores!
      Sim, uma há uns tempos apareceu uma das minhas leiteiras no "Velharias", juntamente com outras peças garibaldi...
      Devo também confessar que achei muito curioso o casamento da cafeteira com a tampa, eu próprio tenho muitos desses casos aqui por casa, e se não me engano a tampa é de um daqueles polémicos bules de pequenas dimensões dos quais já muito se escreveu!

      Eliminar
    4. Olá Bernardo, de novo...
      Muito obrigada por ter acedido ao meu pedido, assim conseguindo remediar a minha azelhice.
      Tem razão, a tampa da pequena cafeteira branca, não sendo a original, é também da Vista Alegre, de um desses pequenos bules, e não me pareceu muito desadequada...
      Cumprimentos

      Eliminar
    5. Boa noite!
      Volto a incomodar, pois eu tenho umas peças da vista alegre que precisam de uns restauros, a Maria por acaso sabe de algum restaurador no Porto que pratique preços mais acessíveis, é que os que tenho encontrado são um bocado caros... e tenho mais uma questão, os dourados da porcelana antiga podem ser restaurados de modo a terem aquel brilho original, ou só existe mesmo aquele género de tinta dourada?

      Eliminar
    6. Bernardo, no Porto não conheço quem faça restauros. Como já referi à Alexandra Roldão, conheço restauradores de porcelana e faiança na zona de Ílhavo. Há dois que vão à Feira de Velharias de Aveiro, é questão de procurar por lá. Quanto aos dourados, pela experiência que tenho a resposta é negativa, penso que a beleza dos dourados antigos dificilmente se recupera. Boa sorte!

      Eliminar
  10. Boa tarde!
    A peça que apresetna é pura e simplesmente deliciosa! A forma gariabadi é uma das minhas favoritas, de modo que vim a adquirir várias peças soltas. De tal modo que penso ter chegado a uma conclusão, que na realidade existiram três tamanhos de peças garibaldi, uma média, com dimensões perfeitamente normais para a época, uma pequena, em que todas as peças do serviço são de menores dimensões e cujas chávenas são ligeiramente distitntas das chávenas do tamanho normal, e uma forma garibaldi grande, que pude apreciar uma vez numa feira de antiguidades no Porto, a que se realiza na praça Velásquez todos os meses, numa banca em que se via um bule de grandes dimenões desprovido de padrão, que suportaria uma grande quantidade de chá, cujo uso me intriga...
    Agora vi uma última fotografia, em que se vê a cafeteira de pequenas dimensões e uma média, tenho um igual à pequena, mas com um padrão que me lembra vagamente(muito vagamente) o seu... No entanto a cafeiteira que apresenta é maravilhosa! Além de ser dificil encontrar cafeteiras deste período dessas dimensões (e falo de experiência própria na minha busca desta peças), a maria encontrou uma divinal e lindíssima, uma verdadeiro achado, parabéns!

    ResponderEliminar
  11. Querida María
    Me ha encantado el muestrario de punto de cruz y tus porcelanas,son siempre preciosas.
    Muchas gracias por tu cariño

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Princesa,
      Gosto muito de te ver por aqui e fico feliz por teres apreciado estas porcelanas e também o pequeno mostruário.
      Tudo de bom para ti

      Eliminar
  12. It is so nice to visit you again! For some reason my blogger notifications are no longer happening. You have to follow with Google + or with Bloglovin I guess. I always love your VA china. The shapes and patterns are always so pretty! Thanks so much for linking to Tuesday Cuppa Tea!
    Ruth

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Hi Ruth, I was finding it very strange that your posts were absent from my reading list. I tried to follow you again but it didn't work, so I'll have to fix some other way...
      Thanks for your kind words and for hosting Tuesday Cuppa Tea.
      Hugs

      Eliminar
  13. Hi Maria, what a beautiful teaset you have! I always enjoy visiting and seeing your lovely treasures.
    Blessings.....Nancy

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Thanks, Nancy. Vista Alegre china has lovely patterns and shapes but I prefer the older ones like these.
      Have a great week!

      Eliminar
  14. Bom Post, Maria Andrade. Resolveu-se mais um mistério. Garibaldi é o modelo. Todos nós, os amantes da Vista Alegre, com um gosto vitoriano, temos mais uma certeza.

    De facto, lembro-me do meu primeiro emprego, numa loja de loiças da Baixa, de se falar de nomes de modelos da Vista Alegre, como o "Mouzinho", para designar peças com lavrados. Esse modelo Mouzinho foi repetido até à exaustão desde o século XIX, até há pouco tempo. Tenho uma terrina VA, com marca azul, com esses lavrados.

    É uma pena é que as publicações existentes no mercado sobre a Vista Alegre sejam tão pobres em conteúdo e não expliquem os vários modelos da fábrica. Certamente terão arquivos na Fabrica a partir dos quais possam fazer esse trabalho.

    Bjos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Luís, tudo isto resulta deste intercâmbio entre blogues, que é muito estimulante, com contributos inestimáveis de seguidores e comentadores habituais.
      Sobre os modelos da Vista Alegre, não estou bem certa do Mouzinho, mas nas últimas décadas o modelo mais usado, com diferentes padrões decorativos - Praga, Cozinha Velha, Brest, Índias, Margão, Xangai, etc. - é o modelo Cantão, com as chávenas de forma cilíndrica que até não é a minha preferida...
      Também acho que faz falta um estudo de fundo sobre toda a produção V.A. Nas revistas Vista Alegre, que penso que já nem se publicam, aparece muita informação dispersa e o livro mais completo que conheço, da Ilda Arez, também não dá resposta a estas questões. Precisávamos de tabelas com fotografias, datas de lançamento e nomes dos modelos e das decorações nos vários períodos de produção. Seria um estudo bem interessante!
      Bjos

      Eliminar
  15. Cara Maria Andrade
    Muito obrigada por este se post. Uma maravilha, não só pela beleza do bule, mas também pela informação que aqui deixou. E sabe o mais interessante? É que tenho no meu quarto uma compoteira Garibaldi, convencida de seria um guarda-joias? :) É verdade, há uns anos, achei a “caixinha” :) tão bonita, que apesar de não ser grande apreciadora deste tipo de objetos, resolvi comprá-la e levá-la direitinha para meu quarto. Enchia-a de pulseiras:) :)Tem uma asa e a pega da tampa partida, que eu nunca mandei restaurar porque não queria de forma alguma estragar a peça, agora graças a este seu post, posso mandar fazer um restauro em condições. É inestimável esta troca de informações.
    Gosto muito de última foto. Os dois bules juntos são um charme!!
    Beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Realmente, Maria Paula, a compoteira tem uma forma bem adequada para guarda-jóias, eu também a tomaria como tal. E um guarda-jóias da Vista Alegre com 130 ou 140 anos não é coisa que apareça por aí com frequência! Fiquei curiosa em relação à decoração da sua peça, mas pode sempre pensar em postá-la um dia destes...
      Com o nosso entusiasmo por velharias, lá vamos dando mais uns passos na descoberta de coisas que não estão devidamente estudadas e divulgadas...
      Que passe um fim de semana muito feliz na companhia dos seus.
      Beijos

      Eliminar
    2. Esqueci-me completamente de lhe dizer que a decoração é precisamente a mesma do serviço do Museu do Biscainhos, ou seja, com as florinhas cor - de- rosa que tanto nos encantam.
      Bjs

      Eliminar
    3. Obrigada por me ter satisfeito a curiosidade. Confirma-se então que a sua peça é muito bonita!
      Tenha uma boa semana.

      Eliminar
  16. A peça é lindíssima!
    Gosto imenso do bule.
    Esta forma, que agora sei tratar-se do modelo Garibaldi, é muito interessante.
    Quanto à decoração parece-me baseada nas francesas, o que não é para admirar, claro, sabendo dos intercâmbios que existiram na história da fábrica.
    Tendo em atenção que a VA é das fábricas cuja produção se encontra mais estudada e desenvolvida, sinto no entanto que os livros que a ela se referem deixam de lado grande parte da produção, sobretudo a referente aos milhentos de vulgares serviços que produziu destinadas ao uso das famílias portuguesas.
    De cada vez que viro as peças e me dou conta de mais um desenho da VA que não conheço, e que nunca antes tinha visto (o que me acontece tantas e tantas vezes), fico sempre a pensar que a história daquela fábrica continua uma caixa de surpresas.
    Tenho dois serviços de jantar da VA e nunca vi nenhum deles em qualquer obra, por exemplo.
    Os livros que vejo à venda sobre a produção da VA está mais relacionada com peças que representam alguma da nossa fauna, ou então são de aparato, que são praticamente únicas, enquanto a produção mais comezinha e comum fica algo esquecida tornando difícil perceber, por exemplo, qual o período da sua produção ou mesmo dados sobre os diversos desenhos desenvolvidos pela fábrica.
    Talvez o clube de colecionadores tenha essa informação, e ainda bem, e talvez ela exista mesmo no mercado, só que desconheço onde, e tenho mais do que uma obra sobre a produção da VA.
    Uma boa semana
    Manel

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Concordo consigo, Manel, quanto à influência francesa na decoração desta peça. Se não estivesse marcada e não conhecessemos já o modelo, passaria perfeitamente por Velho Paris, com os dourados e grinaldas e aquele tom rosa a ajudar...
      À falta de um levantamento exaustivo da produção VA, pelo menos acessível ao público, temos a vantagem de terem marcado a maioria das peças, ao contrário de muitas fábricas de porcelana francesas que, por falta de identificação, se convencionou incluir no termo "Velho Paris". É certamente o caso da taça e pires que recebeu como prenda de anos, com uma decoração de muito requinte!
      Um abraço

      Eliminar
  17. Querida Maria Paula!!

    Comecei a trabalhar num antiquario aqui no brasil!!! como vista alegre que é nao poderia faltar!! ahaha


    E que linda peça!!! Qual vi a imagem pensei que fosse uma peça de 1992 para o club de coleccionadores!!!

    Parabens minha querida!! Comecei a coleccionar peças da WMF uma fabrica de metais banhados a prata, e pratas...

    Mil beijinhos cheios do calor que esta no brasil! :D

    Flávio Teixeira

    ResponderEliminar
  18. Respostas
    1. Olá Flávio,
      (também já uma vez lhe chamei Fábio :))
      A Vista Alegre continua a exercer sobre si uma atração irresistível! Já fui ver as novidades do seu blogue e tem aporesentado peças muito boas da V.A.!
      Quanto à WMF, é uma marca alemã de prestígio e houve uma época em que andei atenta à marca - às vezes as iniciais são minúsculas - e adquiri algumas peças por pouco dinheiro. Já mostrei pelo menos uma no blogue, a propósito de chávenas VA ao estilo Arte Nova. Aí no sul do Brasil, onde houve muita colonização alemã, é natural que apareçam peças antigas WMF e o Flávio faz muito bem em colecioná-las...
      Um abraço e boa sorte por aí.

      Eliminar
  19. Simplesmente maravilhoso este Blog e igualmente este serviço da VA. Parabéns e obrigado por partilhar este seu refinado gosto por louças tão belas ou singelas...
    Um abraço brasileiro.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Muito obrigada, Amarildo, pela visita e pela simpatia.
      Um abraço e volte sempre!

      Eliminar
    2. ola a todos , façam um visita ao meu blog ,http://faianca-portuguesa-com-coroa.webnode.pt/ . obrigado a todos e um feliz ano 2014

      Eliminar