segunda-feira, 7 de novembro de 2011

Serviço de chá Arte Déco - Art Deco teaset



Depois de muitas participações nos eventos internacionais de terça-feira relacionados com o chá -  Tea Cup Tuesday, Tea Time Tuesday e também Teapot and Tea Things Tuesday -  com porcelana portuguesa da Fábrica da Vista Alegre, venho hoje participar novamente com porcelana portuguesa, mas desta vez com porcelana de Coimbra, da Sociedade de Porcelanas (S.P.).
After a lot of participations in the international tea related events on Tuesday - Tea Cup Tuesday,  Tea Time Tuesday and also  Teapot and Tea Things Tuesday - with Portuguese porcelain of the Vista Alegre Factory, today I'm participating with Portuguese porcelain again, but this time with Coimbra porcelain made by the Sociedade de Porcelanas (Porcelain Partnership).




A fábrica  Porcelana de Coimbra foi  fundada no início dos anos 20 do século passado - por escritura datada de 1922, cuja foto foi apresentada pelo MAFLS, mas já se encontraria em laboração anteriormente - e usou como  marca as figuras centrais do brasão da cidade de Coimbra. Em 1936, encontrando-se com dificuldades financeiras, foi adquirida em partes iguais pela Fábrica de Porcelana da Vista Alegre e pela Empresa Electro-Cerâmica do Candal, até que, em 1945, também a Electro-Cerâmica passou para a posse da Vista Alegre. Esta empresa tornou-se assim, nessa altura, a única proprietária da Sociedade de Porcelanas de Coimbra que continuou no entanto a manter produção própria com a sua marca Coimbra S. P. que já tinha introduzido e se vê em baixo. Foi encerrada em Dezembro de 2005.
The Porcelana de Coimbra factory was established in the early 20s of the past century and it used the central figures of Coimbra city coat of arms as its backstamp. In 1936, facing financial difficulties, it was purchased in equal shares by Vista Alegre Porcelain Factory and by Empresa Electrocerâmica do Candal, starting together the Sociedade de Porcelanas de Coimbra, until in 1945 Electrocerâmica was also taken over by Vista Alegre. Thus, this company became the sole owner of Sociedade de Porcelanas de Coimbra, which, nevertheless, kept its own production and its own backstamp, Coimbra S. P., which it had already introduced and you can see  below. It was closed in December 2005.



Este serviço terá tido originalmente 12 chávenas e pires,  bule, açucareiro, leiteira, manteigueira e dois pratos de bolo, como era hábito nos serviços de porcelana portugueses deste período.
This set must have had, originally, 12 cups and saucers, teapot, sugar bowl, creamer, butter dish and two cake plates, as was usual in Portuguese porcelain teasets of this period.


A este faltam muitas peças, entre elas o açucareiro, mas encontrei há tempos um do mesmo modelo mas com outra decoração e resolvi acrescentá-lo aqui para se ver a sua  bonita forma, a rivalizar com as formas da leiteira e da manteigueira.
In this one,  a lot of pieces are missing, among them the sugar bowl, but some time ago I found one of the same mould but with another decoration and I decided to add it here so that you can see its pretty shape, rivalling the shapes of the creamer and of the butter dish.






Infelizmente já sem tampa, uso a manteigueira para servir compotas ou para pequenos bolos a acompanhar o chá.
Unfortunately without the lid, I use the butter dish to serve jam or  small cakes or cookies to accompany the tea.


Finalmente o tabuleiro, de que gosto muito, também um modelo típico deste período, com a superfície em espelho embelezado pelo trabalho português de lapidação, moldura em madeira com aplicações de rosas em metal e as pegas cilíndricas a preto.
Finally the tray, which I like a lot, also a typical model of this period, with the mirror surface, embelished by the Portuguese cut-glass work, wooden frame with metal roses  and the cylindrical handles in black.

41 comentários:

  1. Son preciosas,me encanta su diseño
    Un Beso

    ResponderEliminar
  2. Hello Maria,
    Your art deco tea set is just wonderful! A wealth of information you have shared too; thank you. I love how the little bouquets soften the lines of the pieces. Very nice! Thank you for sharing this with us and have a wonderful week, my friend.

    Blessings,
    Sandi

    ResponderEliminar
  3. What a beautiful tea set! The board too, is really special. I love that it is a mirror. The blue and white is so fresh, and the little flowers look sweet with the Art Deco style.
    Thanks so much for sharing this wonderful set with us along with all the interesting information.
    Hugs,
    Terri

    ResponderEliminar
  4. Your china is pretty and I really like the tray with the mirror.

    ResponderEliminar
  5. Oh how totally gorgeous Maria, este juego de te es soñado!! Me encanta el charol con el espejo, que lindo pues refleja la belleza de lo que pones ensima! Carños, FABBY

    ResponderEliminar
  6. Dear Maria,
    this is truly a fascinating set. I love the outstanding shape and the fresh looking decoration. And trhe tray is beautiful also. You know I am very fond of little metal roses and the mirror is beautiful cut. And you always know so much about your china. Wonderful post, my dear friend. Thank you for sharing.
    Best greetings, Johanna

    ResponderEliminar
  7. Muito art-déco o conjunto, do qual também existia um conjunto em minha casa, que, com as viagens, sabe Deus o que terá acontecido. Sobrou uma ou outra peça, nada mais.
    Aliás, da S.P. Coimbra havia lá por casa um serviço de jantar, de chá e café que, penso, mas sem certezas, eram muito comuns em Moçambique. Baseio-me na memória.
    Será que a louça da S.P. era mais barata que a marcada Vista Alegre? Se assim era, talvez seja essa a razão para explicar essa maior abundância de S.P. em vez da V.A., nas casas onde eu era visita, em Moçambique.
    Será que a Vista Alegre utilizava as peças da S.P. para satisfazer o mercado das colónias?
    Lembro-me ainda da excitação quando vinha o serviço da V.A. para a mesa (eram meios pequenos), e das recomendações para que eu tivesse muito cuidado com a louça (e esta recomendação vinha sempre acompanhada de ameaça velada)!
    Hoje os tempos mudaram-se na verdade, pois andam aqui por casa 3 serviços de jantar V.A., um de finais do século XIX, inícios do XX, num design Arte Nova, outro dos anos 20 do séc. XX e o último, bastante recente, uma edição comemorativa da Expo, com decoração baseada na Companhia das Índias.
    Quanto ao seu tabuleiro, talvez as rosas em metal sejam de prata, como era uso na altura. As pegas do tabuleiro, se este fosse de muito boa produção, poderiam ser em pau-preto, quiçá em ébano, numa peça excepcional, ou então, em baquelite (uma resina muito comum a pequenas peças produzidas nas primeiras décadas do século XX), se a produção fosse mais corrente.
    Pela fotografia não consigo perceber.
    Mas este modelo da S.P. foi muito bem recebido, basta ver o seu sucesso nos dias que correm, e o que tem um bom design, teve-o ontem, tem-no hoje e tê-lo-á amanhã. As coisas boas, como é do conhecimento público, são intemporais
    Manel

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Aqui vai uma informação adicional. Cheguei a ver peças de porcelana da S.P. de Coimbra que aoareciam com as duas marcas a S.P e a da Vista Alegre. Penso que do tempo em que a fábrica trabalhava para as duas marcas.
      Julgo que na verdade os preços das pocelanas S.P. eram de valor mais baixo, para se fazer alguma distinção social.

      A minha mãe tem um serviço completo de chá com uma florezinhas. Infelizmente uma das chavenas partiu-se e eu colei-a. O serviço é composto pelo bule leiteira e manteigueira e ainda uma taça (dizem ser para a marmelada?).
      Um dia encontrei num antiquaário da feira da ladra um serviço completo de jantar com o mesmo recorte oitavado e com o mesmo desenho. Por fim encontrei num antiquaário um meio serviço de café deste mesmo feitio e da mesma decoração, que juntei a 4 chavenas de café que já possuia desta descoração e deste feitio. Julgo ser um seriço dos anos 1950/60. Os meus pais receberam o serviço de chá como prenda de casamento em 1957.
      Gostei de ver e de saber o interesse sobre estas peças
      Pedro Domingos Rodrigues

      Eliminar
    2. Caro Pedro,
      Muito obrigada pelo seu comentário.
      Também tenho uma chávena e pires com as duas marcas, embora a produção SP estivesse sediada em Coimbra e não em Ílhavo na Fábrica Vista Alegre.
      Quanto à taça do seu serviço, deve ser a chamada taça ou malga de pingos, supostamente para recolher os restos de chá das chávenas.
      São sempre muito úteis estas trocas de informações e por isso mais uma vez lhe agradeço.
      Maria A.

      Eliminar
    3. Muito Obrigado pela sua resposta. Sou frequentador habitual da Feira da Ladra e ando com a esperança de encontrar uma chávena de chá oitava com as florezinhas para substituir a que está partida, mas tem sido difícil de encontrar. talvez mais a norte que por aqui o que aparece mais é V.A e Sacavém. Tenho também duas chávenas de café oitavadas com uma flores em azul e um rebordo dourado.
      Tenho algumas peças de V.A. , S.P., Massarelos, Sacavém, Carvalhinho, Alcantara e da fábrica do desterro.
      Pedro Domingos Rodrigues

      Eliminar
  8. Olá Maria Andrade
    São fantásticas , estas suas peças...estou encantada!
    não me canso de ver as imagens...peças belíssimas.
    bjs
    Tina (SONHAR E RELAIZAR)

    ResponderEliminar
  9. Manel, eu já li em qualquer lado que a S.P. Coimbra, tal como a Empresa Electro-Cerâmica do Candal vieram ocupar um setor do mercado situado entre os compradores de Sacavém e os clientes da Vista Alegre, correspondente talvez à classe média. A Vista Alegre vendo que podia aproveitar esse mercado emergente a seu favor, resolveu adquirir as duas.
    É curioso que em casa dos meus avós maternos o serviço de chá era S.P.Coimbra, enquanto que em casa dos paternos, mais humildes, o serviço era de Sacavém. A minha mãe quando se casou - início dos anos 50 - é que já teve um da Vista Alegre. Felizmente ainda são os meus pais que têm esses serviços em casa :).
    Estas coisas que parecem frívolas dizem muito da vida das pessoas e do acesso que elas tinham aos bens de consumo.
    Quanto ao tabuleiro, as pegas consigo ver que são em madeira preta ou escurecida e não em baquelite; as rosas não devem ser prata, não escurecem como a prata e não têm qualquer marca, mas fazem um lindo efeito.
    Obrigada pela partilha das suas memórias e por todas as considerações que aqui deixou que vieram enriquecer muito este post.
    Um abraço

    ResponderEliminar
  10. Olá Tina,
    Muito obrigada pelo comentário.
    Então gostou do serviço?
    Eu penso que esta porcelana da Sociedade de Porcelanas de Coimbra também é conhecida no Brasil, não sei se a Tina já viu por aí alguma peça com esta marca.
    Beijos também para si.

    ResponderEliminar
  11. Julgo que li algures que a SP era uma marca usada pela Vista Alegre para exportação e em particular para as províncias ultramarinas, como se dizia na época ..

    Tenho visto muitos serviços desses à venda e se não tivesse tão pouco espaço, compraria um para a minha filha. Julgo que já disse isso aqui, mas estamo-nos sempre a repetir. A Yourcenar dizia que andou a vida toda a escrever os mesmos 3 ou 4 romances. O que ia publicando eram estudos, ensaios melhorados das mesmas ideias. Enfim, comecei nas chávenas e acabei na Yourcenar. Estou como a nossa Maria Isabel.

    abraços

    ResponderEliminar
  12. What a striking tea set - I like that Art Deco look a lot.

    ResponderEliminar
  13. OMG..This art deco set is gorgeous... and so unique... I love that beautiful mirrored board too.. You have such fine taste in china...Hugs

    ResponderEliminar
  14. Hi: I just love this art deco set. It is so beautiful. What a wonderful treasure you own. Thank you so much for sharing it with us. Blessings, Martha

    ResponderEliminar
  15. Luís,
    Não sei se a Vista Alegre usava grande parte da produção da Sociedade de Porcelanas para exportar para as colónias, mas a verdade é que estes serviços foram sempre vendidos também por cá; pelo menos eu conheço vários, talvez dos anos 40 e 50, em casa de amigos e familiares que nunca deixaram o seu torrão natal.
    Ainda há pouco tempo dei à minha filha um serviço de chá deste fabrico que era da minha sogra, comprado por ela nos anos 50.
    O que sei é que a S. P. trabalhava muito para hotelaria e ainda na década de 90 havia várias lojas em Coimbra que vendiam esses produtos, mas a marca que usavam nessa linha tinha a torre da Universidade a azul.
    Lembro-me que já uma vez mencionou o seu desejo de comprar um serviço destes para a sua filha, mas sempre que as coisas vêm a propósito, é natural que as refiramos de novo, todos nós nos repetimos vezes sem conta, qual é o problema?
    E eu também me vou repetir dizendo-lhe que acho muito bem que o faça, uma caixa de loiça arruma-se bem debaixo de qualquer cama :) e é uma boa altura para fazer essa aquisição porque aparece muita coisa que vale a pena, na Feira da Ladra, por exemplo.
    Um abraço

    ResponderEliminar
  16. Thanks fro the correction...you are right of vcourse. Don't know how I put the dayes down wrong...but as stated was on back meds at that time and hurried the post...obviously to it's detriment. I specialize in British Royal Memorabilia...so really dumb!
    Love your teaset!. I love art deco.
    Cheers!
    R

    ResponderEliminar
  17. Olá Maria Andrade
    O serviço é um encanto.
    Acho que poderá ter fundamento a questão que o Manel coloca sobre a hipótese de haver uma produção desta fábrica, muito especifica para as colónias.Também me recordo de em casa dos meus pais, em Angola, haver um serviço e várias peças avulso desta fábrica.Em casa das pessoas amigas acontecia o mesmo. Dava-se até o caso, de por vezes, haver serviços iguais :)
    Por graça deixo-lhe um link, onde poderá ver um bule desta linha e fábrica com uma designação que é apresentada como sendo motivo "Angola".
    Abraços e bom fim de semana

    http://www.leiloes.net/LINDO-BULE-ART-DECO-,name,183019279,auction_id,auction_details

    ResponderEliminar
  18. Olá Maria Paula,
    Muito obrigada pelo link que aqui deixou e me permitiu ver mais uma peça linda com este modelo, embora com florinhas diferentes, e o nome do motivo "Angola". Nenhuma peça deste meu conjunto tem o nome do motivo, mas tenho uma outra chávena S.P., também Arte Deco e num modelo semelhante, com o motivo "Tânger".
    Quanto a essa hipótese de ter havido produção destinada especificamente às colónias, não lhe sei dizer nada, apenas lhe digo o que já disse ao Luís, isto é, que a porcelana S.P. era muito usada e popular também por cá.
    Há uma outra curiosidade relacionada com a Vista Alegre e a S.P.: podem-se encontrar serviços iguais, um marcado S.P. e outro V.A.
    Tenho verificado isso em feiras e também a minha cunhada já me disse que a mãe tinha um serviço V.A. igual a um S.P. da nossa sogra.
    Ainda há casos de a mesma peça ostentar as duas marcas e eu tenho um exemplar desses que um dia hei-de mostrar.
    Enfim, isto é um mundo de descobertas e de curiosidades, dá-nos pano para mangas para a conversa... :)
    Bjs.
    e bom fim de semana também para si.

    ResponderEliminar
  19. Olá Maria Andrade

    A minha mãe quando se casou comprou em Coimbra um serviço destes,em tempos postei uma terrina em hexagonal. De facto muito interessante o modelo, no caso deveria ter sido feito para Angola, porque tem esse nome junto da marca.

    Parti muitas chávenas porque fazíamos os batizados das bonecas usando o serviço...
    Beijinhos
    Isabel

    ResponderEliminar
  20. Olá Maria Isabel,
    Muito obrigada pela informação que aqui deixou sobre a sua terrina.
    Já não me lembrava bem de como ela era e por isso fui revê-la, embora com alguma dificuldade em a encontrar...
    Constatei que o formato em gomos é o mesmo que o das minhas peças e o da cafeteira ou bule que vi no link deixado pela Maria Paula.
    Como esta cafeteira e a sua terrina, ambas com flores embora um pouco diferentes, têm ambas a referência "Angola", penso que tenham dado esse nome ao formato em gomos e/ou ao motivo. Tenho uma peça com "Tânger" também escrito à mão e não significaria certamente que se destinava a exportação para Tânger. Encontrei ainda uns pires com a referência "Blythe" e haverá outras...
    A prova de que esses serviços se vendiam cá é que a sua mãe, segundo conta, comprou o dela no Saúl Morgado em Coimbra, uma loja muito boa, onde também comprei muita coisa, mas infelizmente fechou há cerca de um ano.
    Um abraço

    ResponderEliminar
  21. Boa noite Maria, muito interessante. Haveremos de por cá passar muitas vezes para ver, e copiar, citando, claro! as informações sobre a SP Coimbra. Vai gostar dos exemplares art déco que haveremos de postar no nosso blogue. Este mesmo modelo, com outras decorações e outros com o carimbo Coimbra Portugal enquadrando o brasão da cidade. Sabe-nos dizer quando é que passa de uma marca para a outra? Em Portugal é sempre tão difícil arranjar datações precisas. Parabéns e muito obrigado. Até breve.
    AM-JMV

    ResponderEliminar
  22. Caros AM-JMV,
    Muito obrigada pelo comentário e sejam bem vindos ao meu blogue!
    Tenho adorado as peças que têm postado, já que também aprecio as linhas modernas das artes decorativas do século XX.
    Quanto à pergunta que me fazem sobre a SP Coimbra,também adorava saber e tenho feito esforços nesse sentido, mas mesmo em Coimbra não tenho encontrado dados sobre o assunto. Foi já no decurso de uma certa investigação sobre a SP que obtive alguma informação sobre a Estatuária Artística de José Augusto Frutuoso. Tenho andado para ir deixar mais uma achega sobre isso no vosso blogue, mas o texto teria que ser longo e não tenho tido tempo.
    Cumprimentos e até breve.

    ResponderEliminar
  23. Adoro o seu blogue, bem haja por toda a informacao que da.
    Possuo um servico de cha que foi adquirido por minha mae na decada de 50 do sec. 20. Embora na altura fosse muito nova e nao ligasse , julgo que tinha o nome de " servico americano ".E composto de chavena, pires, um prato um pouco maior para torradas ou doce, bule acucareiro e leiteira. Cada peca e de uma so cor mas, todas sao diferentes. Como nao estou na casa onde o servico se encontra nao sei se e da Vista Alegre ou da SP de Coimbra. Conhece o servico a que me refiro ?

    ResponderEliminar
  24. Cara Anónima,
    Muito obrigada pelo seu incentivo, tão importante sobretudo em alturas de menos inspiração para a escrita.
    Quanto ao seu serviço de chá, assim sem imagens, só pela descrição, não faço ideia de qual seja. Mas logo que o consiga fotografar, pode enviar fotos para o meu e-mail, se assim o entender.
    Volte sempre.

    ResponderEliminar
  25. Mas que surpresa o seu blog! Sempre tive um fraquinho por belas louças e havia algumas na minha família classe média. Vivi na Alemanha e não resistia às montras de lojas de porcelana. A vida mudou muito e teria de me desfazer de um serviço de chá Coimbra, outro de Café da mesma produção, ambos motivos florais campestres, e um VA motivos chineses anos 30 - tudo 12 pessaos e completos. Vou mudar para um espaço mais pequeno e levo belas louças mas estas estão a mais. É mesmo pena. Tem alguma ideia onde posso vender? Vou voltar aqui mts vezes para me deliciar.Também me apaixona a A. Deco. Abraço!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Muito obrigada pela visita e pelo comentário.
      Quanto aos seus serviços de porcelana, se tiver possibilidade, dirija-se a uma leiloeira que é quem sabe avaliar melhor estas coisas e pode pô-los à venda num próximo leilão. Também há a possibolidade da venda pela internet, no Coisas, Leilões.net ou OLX...
      Será sempre bem-vinda aqui.
      Um abraço

      Eliminar
  26. Pedindo desculpa,antecipadamente à Dr.Maria Andrade,pelo meu abuso,ao invadir o seu espaço,mas como a Sra. Que quer vender não deixou contacto,eu deixo o meu mail,para que ela se quiser mandar fotos dos serviço. ( Para que conste,sou admiradora e seguidora fiel,há muitos meses,deste grupo fantástico de pessoas) .G O mail - graciete.alves@me.com

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não tem de que pedir desculpas, sendo seguidora do blogue, este espaço também é seu e se queria contactar com a senhora, só assim o poderia fazer.
      Muito obrigada pela simpatia (o Dr é que está aqui a mais) e volte sempre.

      Eliminar
  27. Maria A., tenho uma chávena de chá, apenas uma..., com o formato precisamente igual a essas que mostra na foto. Também é SP-Coimbra. A flor é diferente - pequenina e de cor vermelha; os frisos, da chávena e do pires, são dourados. Foi um presente de aniversário, na década de cinquenta (talvez 1957..., mais ano, menos ano).
    Em relação às marcas, o melhor era a Vista Alegre, dizia-se que era uma porcelana mais fina e mais branca, pelo que era mais considerada, e também mais cara que as porcelanas S.P.-Coimbra, e Electro Cerâmica-Candal.
    Os serviços mais baratos eram, como diz, os de Sacavém, e nota-se a diferença na qualidade.
    Claro que eu não posso afirmar aquilo que estou a dizer, mas tenho na memória comentários da época.
    Eu não noto grande diferença, tenho um serviço de café S.P., e um de chá EC-Candal (lindíssimo, embora já incompleto), que eram da minha mãe, e não ficam atrás dos da V.A. .
    Também estive em Moçambique. A minha mãe lá não precisou comprar louças, pois levou o que já tinha aqui, inclusive o serviço de jantar da V.A.(do casamento em 1947), do qual eu ainda tenho algumas peças, mas que devido às mudanças, viagens e uso, serve apenas para recordação.
    Quando me casei, em 1972, em Moçambique, o serviço de jantar que me ofereceram era S.P. . Lá, esta porcelana era muito mais barata que a da V.A.
    Cumprimentos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Cara anónima (será a Ana Maria?)
      Gostei muito de ler este interessante testemunho pessoal em relação às suas peças e às nossa marcas de porcelana.
      Tanto quanto sei, a porcelana SP Coimbra ou a da Eletro-Cerâmica Candal são de qualidade semelhante à da Vista Alegre e a partir dos anos 30 estiveram todas no mesmo grupo. O que difere essencialmente são os modelos e as decorações, mais requintados os da VA, com pintura à mão e mais dourados. Há modelos mais simples que aparecem ou com marca SP ou com VA e por vezes atá se encontram as duas marcas no mesmo objeto.
      Aprecio muito os modelos Art Deco da Coimbra SP e este serviço é um bom representante dessas linhas. Também já tinha ouvido dizer que se exportava muita porcelana SP para Moçambique e Angola e aqui nos traz essa confirmação.
      Muito obrigada pelo comentário tão rico e pessoal.
      Cumprimentos

      Eliminar
  28. Cara Maria A.
    Sou sim, sou a anónima... Ana Maria.
    Muito obrigada pela sua resposta.
    Aprecio muito porcelanas e gosto muito de Art Deco e Arte Nova - estive a ver as suas páginas.
    O seu serviço é lindo. A minha mãe não tinha peças deste género, se bem que o modelo das chávenas de café era idêntico a uma de chá que vi na sua página. E lembro-me de ter visto modelos semelhantes e lindos, em casa de amigas da minha mãe.
    O serviço de chá, era "Japan", com chávenas de porcelana finíssima "casca de ovo". Nunca vi chávenas tão finas. Ainda o conservo, embora incompleto. Hoje não se liga muito às porcelanas chinesas ou japonesas (e actualmente esta louça não é tão fina como era dantes), mas houve época em que era chique ter um serviço desses. E, quando havia visitas, o chá era servido em bule de prata, e colheres também de prata. Outros tempos...!
    Por volta de 1957-58, os meus pais compraram um serviço de chá "EC-Candal", e um já mais moderninho de café SP.
    Cumprimentos.
    Ana Maria

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá, de novo, Ana Maria!
      Também gosto muito das linhas Arte Nova e Art Deco, mas já há muito que não faço postes nessa área.
      Já que fala em serviços chineses ou japoneses, porcelana casca de ovo, lembro-me que era habitual as pessoas que viviam em Moçambique, talvez também em Angola, adquirirem-nos lá e acabarem por os trazer para cá, às vezes como oferta a familiares Também em Angra do Heroísmo, onde vivi 2 anos na adolescência, havia a Loja do Chinês onde a minha mãe comprou algumas loiças fabricadas em Macau. Por cá só nas grandes cidades se encontravam dessas loiças e eu ainda comprei um serviço de chá casca de ovo, de Macau, há cerca de 20 anos em Coimbra, que já aqui mostrei num dos dias do chá :). Também tenho um serviço de café SP, mas de linhas e decoração tradicionais, com relevos e asinhas delicadas...
      Um abraço

      Eliminar
  29. Olá, Maria A.
    Tem razão no que diz acerca das porcelanas orientais, não só serviços, como estatuetas, jarras,jarrões, e uma série de bibelots.
    Como em Portugal continental, a chamada "Metrópole", não havia muitos artigos desses, e eram muito apreciados, quando se vinha de férias traziam-se esses presentes. Os "tropas", que cumpriram o serviço militar nas províncias ultramarinas, quando regressavam também traziam desses artigos para oferecerem às mães e às namoradas. Marcou uma época. Hoje já não se liga tanto a este tipo de artigos, a não ser que sejam coisas raras e muito boas.
    No entanto, o serviço da minha mãe é muito antigo, pois foi comprado ainda em solteira a um comandante de um navio, e que o teria trazido do Oriente (isto, segundo o que ela contava). Este serviço foi com a nossa bagagem de porão, para Moçambique, e de lá voltou.
    Um dia, quando eu me dispuser a tirar fotos (e, principalmente..., quando eu me dispuser a tirar o tempo de alguém, para que me explique a forma de inserir as fotos no pc), eu partilharei consigo.
    Um abraço.
    Ana Maria

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Ana Maria,
      Sabe, o meu marido fez serviço militar em Moçambique, mas já nos anos 70 e também trouxe umas peças de porcelana chinesa.
      Quanto ao seu serviço, com uma história já de si interessante, gostaria muito de ver as fotos, logo que tenha oportunidade de as enviar por e-mail.
      Um abraço

      Eliminar
  30. Olá Maria A.
    Estou a gostar destas nossas conversas.
    Desculpe só agora lhe responder, mas tenho saído muito, e quando venho para o computador ponho-me a cochilar ("a torrar café", como diria a minha mãe; era um dito que ela tinha e nunca percebi a comparação entre o cochilo e o torrar café...).
    Como é que faço para lhe falar por e-mail - qual é o seu endereço de e-mail?
    Gostaria muito de lhe enviar fotos.
    Lembrei-me há dias que tenho umas tigelas chinesas, muito rústicas. São pintadas à mão e, embora muito semelhantes, acabam por ser todas um pouco diferentes, até nas cores da pintura. Também não são redondinhas, direitinhas nos rebordos, são mesmo muito artesanais. Descobri-as, eu e uma amiga, em 1973, numa mercearia do Macúti (um bairro residencial na Beira, Moçambique); os donos eram um casal de chineses, já com alguma idade.
    São diferentes de tudo o que se costuma ver por aí. Gostaria que visse as fotos, quanto mais não seja, pela curiosidade.
    Um abraço.
    Ana Maria

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ana Maria, não sei se reparou, mas também não tenho andado muito aqui pelo blogue. Outros afazeres me chamam e estas devoções têm que ficar para trás. :(
      O meu e-mail está no meu perfil, logo ao cimo da barra à direita e eu também gostaria muito de ver essas fotos.
      Cá fico a aguardar.
      Um abraço

      Eliminar
  31. Boa tarde,encontrei a sua pagina por acaso,pois estou a começar a gostar das porcelaanas SP.
    a un meses comprei na net um serviço igual ao seu, também incompleto.
    Adoro.
    Também adquiri umas peças de louça de jantarcuja referenciaa é Tanjer mas com J ,tem ref.
    como não estou em casa não posso precissar.
    Gostei imenso dos comentários e da informação obtida.
    Pois estou apaixonadas por louça em especial Portuguesa.e S P.
    Obrigada.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Cara anónima, seja bem-vinda ao clube, então :)
      A porcelana SP é de muito boa qualidade, tem modelos lindíssimos e não está muito valorizada.
      Eu tenho uma chávena e pires Tanger, penso que é o nome do formato.
      Obrigada pela visita.

      Eliminar